Os ipês coloridos de Brasília são tema da exposição no Venâncio Shopping

    0
    2322

    Por Redação e Assessorias
    Foto Divulgação​

    ​Até o dia 20 de dezembro, no ​Espaço Venâncio Cultural, do Venâncio Shopping, o público vai poder conferir a exposição “Ipêrboles: um exagero de ipês”, que traduz o maravilhoso cenário criado pelos ipês coloridos que embelezam Brasília. A mostra enriquece ainda mais o Natal do centro de negócios, que tem o ipê como inspiração para a decoração nestas festas. Lá, os tradicionais pinheiros europeus deram lugar ao ipê candango, a Árvore da Esperança, centro da decoração inspirada na sustentabilidade e no reaproveitamento de materiais. A entrada é gratuita e a classificação indicativa livre.

    Apresentando obras de três artistas da nova geração local – Rodrigo Nardotto, Betina Braga e Jo Adriana –, a mostra traz, em pinturas e fotos, o amarelo, o rosa, o branco, o roxo e a mistura de tons e matizes das diferentes espécies de ipês. “Aproveitamos o Natal para homenagear Brasília, sua natureza e sua gente. Daí, o convite a esses dois grandes artistas para expor em nosso espaço cultural sua arte retratando a magia da árvore que melhor traduz nossa capital”, explica Ana Lúcia Rodrigues, gerente de Marketing do Venâncio Shopping.

    Artista desde menino, Rodrigo Nardotto começou a pintar em 2009, quando largou a carreira em publicidade e propaganda. Passou a frequentar ateliês-escolas de Délia Francischetti, Lourenço de Bem, Sheila Tapajós, Sonnia Guerra e Leandro Giordanno. “A cor é o que realmente me interessa, trago a forma por meio da cor. Para mim, as linhas são secundárias. Pinto para expressar minhas emoções”, define Nardotto.

    Nascida em Maceió (AL), Betina Braga é uma artista irrequieta, que, segundo ela, sempre “pintou e bordou”. Sob a influência do pai, engenheiro, e de um professor de história, que era arquiteto, desenhava mapas e personagens. Acabou estudando arquitetura na UnB, recheando o currículo com esculturas, artes gráficas, fotografia e até estilismo. Mudou-se para São Paulo, onde frequentou o Museu Brasileiro da Escultura (Mube) e o Colégio das Artes, participou de salões e viveu diversas experiências profissionais. De volta a Brasília, trabalha, entre outros temas, com a beleza da capital.

    A paulista Jo Adriana é apaixonada por formas e cores desde a adolescência. Começou a desenhar aos 16 anos, mas teve a carreira artística interrompida, trocada pela de finanças. Voltou a pintar há quatro anos e, desde então, vive um forte processo de desenvolvimento por meio de cursos, viagens, aulas com grandes mestres e produções com outros artistas. Atualmente, vive na Itália, onde se dedica totalmente à pintura. Sua série “Ipês”, parte dessa mostra, foi produzida neste ano, em seu ateliê, em Bolonha.

    ​Dica:​
    Exposição “Ipêrboles: um exagero de ipês” – Rodrigo Nardotto, Betina Braga e Jo Adriana
    ​Até dia 20​ de dezembro, ​das 10h às 19h
    Entrada gratuita
    Local: Espaço Venâncio Cultural – Piso Térreo do Venâncio Shopping
    ​Mais informações: 3208-2000

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here