Exposição Shodô traz a arte da caligrafia japonesa

316

Da Redação
Foto: Shutterstock

De 2 a 18 de setembro, a galeria de Arte do Templo da Boa Vontade recebe a exposição Shodô, do mestre Ryuson Mukai. A mostra apresenta a arte milenar da escrita que surgiu na China há mais de 3 mil anos, aproximadamente em 1.300 a.C, durante a dinastia Yin e introduzido no Japão no final da dinastia Yuan avançando ao longo da história do país. A entrada é gratuita.

A arte da caligrafia japonesa é conhecida como “shodô”, que significa “o caminho da escrita”. Nessa arte os ideogramas japoneses devem ser desenhados em pinceladas únicas, que não são passíveis de retoques, e seguem uma ordem e direcionamento específicos. O “shodô” nunca é corrigido pois representa a condição de espírito que foi responsável pelo traço criado pelo artista naquele momento.

O mestre Mukai começou a estudar a caligrafia japonesa ainda durante a infância vindo a se dedicar a essa arte na faculdade. Tornou-se mestre pela Federação da Educação da Caligrafia Japonesa e, há mais de 40 anos, dedica-se à formação de jovens calígrafos. Atualmente reside na capital federal onde realiza exposições e demonstrações da técnica milenar.

Assim como um pintor o objetivo do mestre de Shodô é provocar sensações e sentimentos nas pessoas que vêem suas obras. Como todo artista o grande desafio do calígrafo oriental é não apenas dominar a técnica e as regras, mas ser capaz de ir além delas e desenvolver um estilo próprio.

A exposição de Shodô integra o calendário de eventos comemorativos dos 30 anos do Templo da Boa Vontade. A noite de Vernissage acontecerá no dia 03 de setembro, às 19h30.

Dica:
Exposição de Shodô
De 02 a 18 de setembro, todos os dias, das 8 às 20h
Local: Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade
Entrada gratuita
Classificação indicativa: Livre
Mais informações: 3114-1070