Ocupação Baobá comemora o Dia da Consciência Negra na Caixa Cultural

2869

Foto: Joelson Sousa

Nos dias 19 e 20 de novembro, a Caixa Cultural Brasília recebe a Ocupação Baobá, que celebra o Dia da Consciência Negra com moda e música. Valorizando e fortalecendo as tradições do povo negro no Brasil, a programação tem início com a feira diáspora 009, cujos estandes de mulheres negras mostram ao público acessórios, decoração, livros e artesanato, entre outros produtos. No dia 20, é a vez de ver desfile da marca brasiliense diáspora 009, com peças inéditas e exclusivas.

No dia 19, às 19h30, acontece a Oficina de Percussão – Toques Tradicionais na Nação Xambá. Ministrada por percucionistas da comunidade Xambá (que também são integrantes do grupo Bongar), a oficina ensina os toques dos tambores da Xambá e a história de uma das vertentes do candomblé, a Nação Xambá. Ali, o participante terá a chance de aprender a ligação percussiva desse povo com a cultura Yorubá, por meio dos toques dos Orixás, aprendidos desde a infância no terreiro.

O encerramento da Ocupação Baobá (20/11) é com o show Ogum Iê! do grupo Bongar (PE). A apresentação – com participação especial de Lenna Bahule (Moçambique) – une a ancestralidade, tradição e contemporaneidade para homenagear o orixá Ogum. Na mitologia iorubana, Ogum é o Deus guerreiro, que domina o ferro, a tecnologia de criar ferramentas e é responsável por abrir os caminhos.

No palco, os tambores se unem aos dedilhados do violão, do cavaquinho, dos elementos sonoros de ferro e de latas de alumínio. O disco Ogum Iê! teve a direção musical e arranjos de Letierres Leite, além da participação da Orquestra Rumpilezz. O show ressalta a maestria do grupo em transformar e resignificar elementos tradicionais, sem perder sua referências culturais, garantindo a manutenção da cultura da Nação Xambá.

“Baobá é uma árvore sagrada para as tradições africanas. Trazidos para o Brasil pelo povo negro escravizado, os Baobás simbolizam a resistência e o caminhar dessas pessoas, que marcam a identidade do país. Por isso, a ocupação leva esse nome. A ideia é valorizar as comunidades negras no Brasil nessa data tão importante que é o Dia da Consciência Negra”, explica Tâmara Jacinto, idealizadora da ocupação.

Dica:
Ocupação Baobá – Semana da Consciência Negra
Dias 19 e 20 de novembro,
Locais: CAIXA Cultural Brasília e Átrio dos Vitrais do Edifício Matriz da Caixa (SBS Quadra 4 Lotes 3/4 – Edifício Matriz da CAIXA e Anexo I do Edifício Matriz da CAIXA – (CAIXA Cultural Brasília))
– Feira Diáspora 009 (DF):
Dia 19 de novembro, das 12h às 18h, no Átrio dos Vitrais do Edifício Matriz da Caixa;
Dia 20 de novembro, das 18h às 23h, no foyer da Caixa Cultural Brasília;
Entrada franca. Classificação indicativa livre.
– Oficina de Percussão – Toques Tradicionais da Nação Xambá:
Dia 19 de novembro, das 19h30 às 21h30, no Teatro da Caixa Cultural Brasília.
Entrada franca. Classificação indicativa livre.
– Apresentação do Tambor de Crioula de Seu Teodoro (DF):
Dia 20 de novembro, das 18h às 18h45, na calçada do Edifício Matriz da Caixa
Entrada franca. Classificação indicativa livre.
– Desfile Diáspora 009 (DF):
Dia 20 de novembro, das 19h30 às 20h, no foyer da Caixa Cultural Brasília
Entrada franca. Classificação indicativa livre.
– Show “Ogum Iê” com Grupo Bongar (PE) e Lenna Bahule (Moçambique):
Dia 20 de novembro, às 20h, no teatro da CAIXA Cultural Brasília
Ingressos: R$30 (inteira) e R$15 (meia). Não recomendado para menores de 12 anos.
Capacidade: 406 lugares (8 para cadeirantes)
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here