“Polvo de Amor”, uma ação na Torre de TV pelas crianças prematuras no DF

3478

Da Redação
Foto: Divulgação

Neste sábado, dia 16 de março, das 10 às 16 horas, as artesãs da Feira de Artesanato da Torre de TV se unem pelo projeto “Polvo de Amor”, que confecciona e doa pequenos polvos de crochê para crianças recém-nascidas prematuras. A iniciativa, inspirada em uma ação social praticada desde 2013 na Dinamarca, produz calma e proteção ao recém-nascido nos momentos da necessidade de ausência do contato humano. Quem quiser contribuir com o projeto poderá doar linhas 100% algodão ou ajudar na confecção dos polvinhos.  As linhas podem ser entregues na Associação da Feira de Artesanato da Torre de TV.  Mensalmente, o projeto utiliza 200 novelos para produzir 500 polvinhos.

O corpinho do polvo ajuda bebês na incubadora, desempenhando a função dos “rolinhos” de posição. Os tentáculos são macios e ideais para serem agarrados e evitam que os bebês puxem os fios e sondas. Os pequeninos se sentem abraçados pelo bichinho.

O projeto foi idealizado pela brasiliense Márcia Elizabeth da Silva (58), artesã da Feira de Artesanato da Torre de TV, que deu o pontapé inicial para a atividade, em abril de 2017, após a solicitação de uma avó desesperada para ajudar na recuperação  do netinho prematuro.  Buscou informação sobre o projeto dinamarquês e a produção do pequeno molusco de linha 100% algodão, na internet. Em 24 horas, doou o primeiro polvinho. O bichinho de linha é individual e esterilizado pelo hospital, antes de ser entregue ao bebê. A cada 5 dias, o procedimento é refeito para que não haja contaminação dos pequeninos pacientes.

“Li que não poderíamos comercializar, somente doar. Assim eu fiz e com muita satisfação”, revela. Na manhã seguinte, recebeu a mensagem da mãe da criança agradecendo e dizendo que, além do filho dela, mais 12 prematuros estavam lutando para viver. “Claro que convidei uma artesã para me ajudar e entreguei mais 12 polvinhos. Foi assim que o projeto Polvo de Amor nasceu”, conta.

O Polvo de Amor  conta com mais de 60 voluntários entre artesãos e pessoas comuns e  já dou mais de 4 mil polvinhos. “Somos o maior doador do Brasil e o único do DF.  Todas as instituições que pedirem irão receber. Não importa se são hospitais particulares ou públicos, nosso compromisso é com a reabilitação do recém-nascido”, explica.

Não é preciso fazer inscrição prévia, todos que desejarem aprender a técnica podem ser recebidos. “Basta trazer o amor, o resto nós fornecemos”, convida a coordenadora e idealizadora do projeto. “Ação tomou uma dimensão tão grande que não poderemos parar, temos que seguir em frente e produzir cada vez mais”, reforça.

O Polvo de Amor também leva crocheteiras às maternidades, ensinando mamães como produzir o polvinho. Sempre de 15 em 15 dias, às segundas-feiras, das 15 às 17h30. As oficinas já atenderam mães dos hospitais de Santa Maria, HUB, Maternidade Brasília, entre outros.

As instituições que precisarem das doações, oficinas e informações sobre o projeto poderão solicitar pelo whats para 61 99172-6816.

Outras informações também nas redes sociais do projeto  https://www.facebook.com/projetopolvodeamor/?ti=as

Dica:
Oficina de confecção de Polvo de Amor
Feira de Artesanato da Torre de TV
Dia 16 de março, das 10 às 16h
Entrada gratuita