Sommelier dá dicas de como harmonizar vinhos e proteínas

1754

Da Redação
Foto: Shutterstock

Com vasta experiência no universo dos vinhos, a sommelier Ana Clara Carvalho traz dicas de como escolher a harmonização ideal para carnes, frangos, peixes e queijos. Responsável pela carta de mais de 150 rótulos do restaurante ‘A Mano, Ana Clara explica que para cada tipo de proteína existe uma combinação ideal que acentua os sabores dos pratos e, ao mesmo tempo, valoriza a bebida.

A bebida pode acompanhar desde os pratos de entrada até a sobremesa, mas costumam estar presentes na hora dos pratos principais. Segundo a sommelier, a harmonização muda muito de acordo com a proteína, mas que uma das regras é harmonizar com o peso. “O peso do vinho harmoniza com o peso do prato. Por exemplo, para peixes, que são carnes mais leves, recomendamos vinhos mais leves.”

Confira as dicas:

– Peixe: o ideal são vinhos mais leves, de preferência brancos. Os vinhos brancos não têm o tanino, que dá um gosto metálico junto com a proteína do peixe. Então os vinhos mais indicados para harmonizar com o peixe são os brancos mais leves, frutados, tão aromáticos quanto os pratos. Mas, também é possível harmonizar com tintos de uvas mais leves, como pinot noir. Sugestão: Garzon Reserva Albariño (R$ 187)

– Frango: os vinhos brancos também são os mais recomendados para harmonizar com o frango. Nesse caso, as bebidas com um pouco mais de sabor podem ser a combinação perfeita, como os vinhos de uva chardonnay. Também é possível combinar com tintos de leve a médio corpo. Sugestões: Marcelo Pelleriti reserva Chardonnay (R$ 186) e Vina Marty Merlot (R$ 75)

– Porco: por ser uma carne com mais sabor, ele permite a combinação tanto com vinhos brancos, quanto com tintos mais leves. A depender do preparo do prato, são indicados tintos de pinot noir, nebbiolo e merlot. Sugestão: Barbaresco Sylla Sebaste (R$ 274)

– Carne: a harmonização depende muito do preparo e do peso. No caso de carnes com sabor mais concentrado, é possível escolher um vinho com mais tanino, visto que ele seca a boca e o suco da carne molha novamente, propiciando um casamento perfeito entre os dois. Os pratos mais perfumados ou com molho, pedem vinhos mais perfumados também. Sugestões: Herdade do Rocim Reserva (R$ 264), um vinho mais encorpado, e Cerro Nero di Troia (R$ 144), vinho mais perfumado.

– Queijo: como é um alimento gorduroso, o queijo precisa de um vinho com bastante acidez para contrastar, como os sauvignon blanc. Outra opção é o branco português. Mas, sempre vinhos com mais frescor. Sugestões: Montes Sauvignon Blanc (R$ 128) e Quinta do Boicao (R$ 228)

Dica:
‘A Mano Restaurante
Cls 411, bloco D, loja 36
Tel: 3245-8235
Horário de funcionamento: De segunda a sexta, das 12h às 15h e das 19h à 0h. Sexta e sábado, das 12h às 17h, a cozinha, o bar vai até 0h30. Domingo, das 12h às 17h